Na conversa com Carol Burgo do Small Fashion Diary

Este a mês a nossa conversa foi com a Carol; designer da sua própria marca a Loja Prosa e blogger no Small Fashion Diary, onde vai partilhando um pouco sobre o seu dia-a-dia.

Com uma obsessão por estampas, spaguetti ao pomodoro e Florence and the machine, Carol é uma Brasileira criada em Portugal,  que oferece uma expectativa e um ponto de vista diferente, que é positivamente critico e consciente sobre o mundo da moda em geral enquanto blogueira de moda. Por esse motivo não podemos deixar passar a oportunidade de lhe entrevistar. :-)

Confere o resultado aqui :

Como surgiu a idéia para começar o small fashion diary ?

Eu trabalhei com uma chefe que sempre chegava ao trabalho com um visual maravilhoso. Ela estava sempre impecável e nunca repetia combinações. Então eu decidi sair do meu básico jeans + camiseta e investir em looks que melhorassem minha imagem pessoal. Como eu não tinha grana, eu sempre buscava promoções e brechós. Acabei sendo incentivada pelas amigas a compartilhar essas dicas de achados num blog e assim nasceu o small.

Como descreves o teu estilo?
Atualmente meu estilo é mais experimental. Estou brincando com comprimentos e proporções, deixando de lado as regrinhas da moda e apostando num guarda-roupa mais irreverente e cheio de contrastes. Tenho apostado na mistura de formas urbanas minimalistas com a fluidez e feminilidade de tecidos leves e saias florais.

A photo posted by carolburgo (@carolburgo) on

 

O que gosto no seu blog é que não mostras apenas looks diários, mas também partilhas a tua opinião sobre o universo da moda em geral e com muita honestidade. Em momentos como este, onde a fórmula para blogueiros de moda é repetida e reciclada, como vês o estilo e o papel do blogueiro de moda a evoluir no Brasil?

Apesar do blogueiro ter a licença poética de poder ser parcial e sempre falar em primeira pessoa, acho que o papel dele pode e deve evoluir para um olhar um pouco mais crítico. Dá trabalho construir um conteúdo diferente? Sim. Mas reproduzir a mesma coisa que todo mundo diz, é chato e enfadonho.  

É claro que expor nossa opinião de forma mais honesta e profunda pode ser pólvora para grandes polêmicas, porque nem todo mundo sabe debater e criticar sem ferir o outro, mas no caso do meu blog eu acredito que conquistei uma audiência que sabe dialogar e acrescentar sempre. Eu não acho que os blogs de moda têm a obrigação de serem mais críticos, porque muita gente nem tem embasamento para falar com profundidade sobre certos assuntos (me incluo aqui também), mas no meu blog eu gosto de ter esse viés criativo, de criar um conteúdo exclusivo, ainda que seja pautado por uma visão ultrapessoal.  

 moda-boring

Um dos tópicos mais comentados no teu blog é o tema da “moda acessível,” o que significa para ti ?

Moda acessível já significou “comprar roupa barata” pra mim. Mas evoluí este conceito ao longo dos anos, principalmente porque hoje sei o quanto é inacessível produzir moda com qualidade e preço justo no Brasil. Então hoje eu acredito que moda acessível é muito mais um movimento de termos informação e acesso ao que gostamos dentro da moda, do que propriamente consumir roupa barata.

Moda pra mim é uma forma de transformar o que eu não posso comprar, em inspiração para traduzir a mulher que eu sou/quero ser.    

 

 

Recentemente celebras-te o primeiro aniversário da Loja Prosa, para quem não conhece como começou e que tipo de peças oferece?  

Começou com a vontade de desenhar estampas! Criei a Prosa como um plano b à minha vida de publicitária. Queria sair do mercado, mas me manter dentro de uma industria de criatividade. Então criei minha loja online que vende roupas, biquinis, cartazes e almofadas com estampas exclusivas e produzidas em pequenas quantidades. 

 

O que te mais inspira quando crias as coleções para a Loja Prosa ?

Minhas paixões e experiências pessoais. Viagens, exposições de arte, lugares, fotografias e principalmente a natureza. Tudo o que me encanta visualmente, vira estampa.  

Criar, cultivar, e fazer crescer a sua própria marca de roupa em um mercado tão competitivo, requer muita persistência e coragem. Que conselho daria a quem está pensando em fazer o mesmo?

O primeiro ponto é encontrar seu diferencial. Li numa pesquisa que 49% das marcas/negócios acabam falindo ainda nos 5 primeiros anos por um mesmo motivo: falta de diferencial. Seja qualidade, atendimento, logística, experiência, design, preço, qualquer coisa. Nem sempre é fácil encontrar esse ponto que te diferencia das demais marcas, mas ele deve existir. Às vezes é um detalhe minúsculo, mas está lá e é essa pequena característica que pode manter sua marca viva.

A photo posted by carolburgo (@carolburgo) on

 

Qual foi o seu maior desafio na carreira como blogueira e designer ? 


Acho que o maior desafio como blogueira é manter o interesse das pessoas no blog. Com a chegada do instagram, muita gente parou de entrar no blog e apenas acompanham os looks via instagram. Então trazer essas pessoas de volta ao Small é uma tarefa que exige criatividade e conteúdo realmente interessante! E aí entra o segundo desafio: ter cabeça para escrever no blog e trabalhar como designer. O blog acaba sendo sempre prejudicado nessa batalha, porque eu não vivo dele. Mas sempre que posso eu divido meus dias. Tem dias que só escrevo pro blog e outros que só desenho o dia inteiro. Assim mantenho o foco nas duas coisas com alguma constância. 

A photo posted by carolburgo (@carolburgo) on

E o momento de que te mais orgulhas ?


Ter saído da agência. Tive coragem de chutar um balde onde eu estava muito segura, ganhando bem, com uma certa estabilidade profissional. Mas estava constantemente irritada, cansada e infeliz. Ou eu saía, ou me destruía por completo.

Que conselho darias a quem esta a começar um blog ? 


Bom, acho que existem tantos blogs de tudo, tanta repetição, que acho válido a pessoa pautar a relevância dos seus assuntos. Eu, particularmente, não leio mais tantos blogs. Prefiro portais com matérias mais consistentes. Então acho que quem vai começar um blog tem que criar um conteúdo atraente, inteligente, com bom português, com boas imagens, de preferência autorais, com sensibilidade, com olhar crítico. Ahhahaha é difícil, mas é possível! 

Projectos para o futuro ?


Viajar mais, fazer alguns cursos na área de estamparia, criar para outras marcas. 

 3 factos sobre o estilo de Carol

  1. Miroslava Duma e Giovanna Battaglia são os seus icones de moda, e as quais lhes mais inspira.
  2. Tênis esportivo urbano, camisa verde militar e  saias midis, são as peças que nunca faltam no seu armário.

  3. Lojas de roupa preferida ? Zara por ter peças com informação de moda num preço que eu posso pagar. Caso fosse rica, compraria Peter Pilotto, Mary Katrantzou e Osklen pelo mix entre estampas exuberantes e modelagens retas e “limpas”.

Para mais informação sobre a Loja Prosa ou opções de compra basta visitar o ecommerce aqui : lojaprosa.com . E se quiseres estar a par e passo dos novos desafios e aventuras da Carol visita o seu blog aqui : smallfashiondiary.com

SimplesModa

SimplesModa é um blog e revista com o objectivo de apresentar as últimas tendências do mundo da moda de uma forma simples e acessível. Obrigado pela visita, e dá uma vista de olhos á nossa Boutique também :-)

  • Muny

    Muito bom …

  • Muny

    muito bom!!!